Alencastro acha que o presidente de Portugal revelou o quanto Bolsonaro é descartável.

Colunista: "Marcelo respondeu ao vandalismo diplomático com perfeita indiferença."

Mathias Alencastro, colunista internacional da Folha de S. Paulo, disse que o presidente português Marcelo Rebelo demonstrou a irrelevância de Jair Bolsonaro

ao reagir com indiferença ao seu "vandalismo diplomático" - Bolsonaro se recusou a se encontrar com Rebelo porque tinha uma agenda com o ex-presidente Lula.

"Marcelo respondeu com indiferença ao vandalismo diplomático. Aproveitou o fim de semana para nadar no Rio, comemorar a amizade internacional e

conhecer Lula. Seu gesto mostra o desprezo de Bolsonaro. Já foi um déspota imprevisível, descartável", colunista Alencastro.

O mergulho de Marcelo representa o desejo de muitos brasileiros de acabar com quatro anos de mediocridade e desespero.