O assassinato de Bruno Pereira e Dom Phillips na Amazônia repercute globalmente.

A Al Jazeera disse que o caso alerta sobre o governo Bolsonaro. Jornais franceses, ingleses e americanos cobriram as mortes do indigenista e do jornalista.

A confissão de Oseney da Costa e Amarildo dos Santos pela morte do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips percorre o mundo desde quarta-feira (15).

"Dom Phillips e Bruno Pereira: a polícia brasileira localiza dois mortos em busca de indivíduos desaparecidos", informou o The Guardian, onde Phillips trabalhava.

A Al Jazeera disse que o caso oferece um alerta sobre o governo de Jair Bolsonaro (PL),

que foi pressionado na Cúpula das Américas por maior celeridade nas buscas.

O Washington Post relatou: "Homem admite ter assassinado jornalista e colega de trabalho desaparecido". Seguiram-se o NYT e o Le Monde.

WHY WOULD NETFLIX BUY ROKU? WHAT THEN?